ouvido humano

Muitas vezes se ouve dizer que as mulheres falam demais… Mas não tem problema. Porque o ouvido masculino (seletivo) escuta somente o que interessa. Preste atenção: O que a mulher diz: - Esse lugar está uma bagunça, amor! Você e eu precisamos limpar isto. Suas coisas estão jogadas no chão e você vai ficar sem roupas pra usar se não lavá-las agora mesmo. O que o homem escuta: blah, blah, blah, blah, AMOR, blah, blah, blah, blah, VOCÊ E EU, blah, blah, blah, blah, NO CHÃO, blah, blah, blah, blah, SEM ROUPAS, blah, blah, blah, blah, AGORA MESMO. (Carlos Drummond de Andrade)

domingo, 30 de setembro de 2012

"SUA SEGURANÇA EM NOSSAS MÃOS"

            Essa semana fiquei imaginando como se sente um proprietário de automóvel quando é convocado               para levar seu carro e fazer um recall, sim, pois todos sabemos que antes de um carro deixar uma concessionaria,  ele passa por mil testes, todas as montadoras tem um "excelente" controle de qualidade, então por que esse tal de recall existe? ora, sera que os "profissionais"  estão tao ávidos por hora extra e esquecem de detalhes que cada vez mais mutilam, ferem e matam os condutores e pedestres? não pensem que esse "privilegio" é só no Brasil, que nada, acontece no mundo todo, dei o exemplo de automóveis, mas serve pra outros produtos, quando começarmos a entrar na justiça para receber indenizações pela falta de competência dessas montadoras e similares, ai sim, eles serão verdadeiros profissionais e nos tratarão  como clientes e não como idiotas. mas a culpa disso são nossas leis frouxas, mas enxergo uma luz no túnel, nem que para isso eu precise fazer um recall na visão!!!!!!!!!

Um comentário:

Suely Queiroz disse...

Acontece creio eu que estão usando materias sem qualidade, no intuito de enganar o cliente na compra do produto "gato por lebre" , porem quando alguem reclama sobre um determinado defeito , usando o automovel como exemplo; eles colocam a culpa logo num determinado lote de peças com defeito de fabrica, e começam a chamar os proprietarios para o recall. É o tal negocio "se colar colou"...